HISTÓRIA E ORIGEM DO NOME DO BAIRRO

APELIDO DE GENERAL DA NOME AO BAIRRO DO ITAIM BIBI.

Uma chácara, um general e um apelido estão na origem da região e do nome Itaim Bibi.

No final do século XIX no numero 9 da Rua Iguatemi de hoje, se localizava o casarão que era a sede a fazenda de 120 alqueires do general José Vieira Couto de Magalhães.

Em 1907, a propriedade foi adquirida por Leopoldo, irmão do militar.

Em 1916, com a divisão da chácara entre os herdeiros do general, apareceram os primeiros loteamentos, vendidos a imigrantes italianos e portugueses que vinham da Europa ou de outros bairros, como o Bexiga, onde os terrenos eram mais caros. O patriarca virou nome de rua e um dos empregados, João Cachoeira, também.

Para diferenciá-la do Itaim Paulista, os moradores passaram a se referir à área como os “terrenos do Bibi”, onde o apelido do general acabou dando nome à região.

Como em outros distritos, o nome revela ainda o passado indígena da cidade. Em tupi, Itaim significa pedra pequena.

Até a década de 30, a ocupação do Itaim Bibi, se restringiu ao quadrilátero formado entre o rio Pinheiros e as avenidas Nove de Julho, são Gabriel e Juscelino Kubitscheck (córrego do Sapateiro).

A Vila Olímpia que também fazia parte do espólio da chácara teve desenvolvimento mais lento, por estar mais distante da área que funcionava como corredor de passagem entre Santo Amaro e o centro.



LEIA MAIS !
"Trajetória familiar une-se a história do bairro" - O Estado de S.Paulo - 13/10/02
"Escondida, casa bandeirista ameaça ruir" - O Estado de S.Paulo - 13/10/02

seta_para_cima.gif (928 bytes) topo